Pessoal: Sobre a Faculdade de Jornalismo


Hello people, estou oficialmente no último ano da faculdade de comunicações sociais em Jornalismo e agora com mais experiência no assunto trouxe minhas impressões sobre o curso e tudo mais. Eu tinha feito um post quando estava no 2º semestre, mas era tudo tão novo e eu era bobinha ainda. Me fez muita falta não encontrar pessoas falando sobre isso na internet. Quando eu decidi fazer jornalismo não encontrava informações e opiniões a respeito do curso. O que me proporcionou muita insegurança na hora de fazer a matrícula. Portanto escrevo este post e acho que se encaixa no blog pois é um curso voltado para comunicação, assim como publicidade e propaganda e rádio e tv também. As maiores dúvidas que eu tinha:

Por que você decidiu fazer jornalismo?
Na realidade eu não sabia responder muito bem na época. No primeiro mês de aula eu entendi o que motivou a escolher o curso. Eu tinha o sonho de mudar o mundo com as notícias e denúncias. E logo de cara meu mundo caiu quando descobri que jornalismo é uma profissão um pouco suja. Não estou falando dos repórteres e jornalistas, mas sim dos donos e anunciantes que só visam dinheiro. Então existem várias façanhas por aí. Esse é o Brasil, e o jornalismo não serve mais para informar, serve apenas como meio de manipulação da mídia. Minha alegria foi descobrir que não existe só o jornalismo de televisão, web e impresso. Existe assessoria de imprensa. Existe revistas culturais e mais um leque de opções para não se envolver com a parte suja.

Quais são as matérias?
No começo é tudo muito chato confesso. Pois temos que começar desde a história da escrita. Então tive aula de História da Arte e História do Jornalismo. Durante todo o curso eu tive aulas de filosofia. Sobre todos aqueles pensadores e suas teorias que me faziam perder noites de sono imaginando coisas sobre a vida. Tive aulas do pacote da Adobe, acredito que as aulas mais importantes pois ter isso no currículo é um diferencial na profissão. Tive aula que eu chamo de "dicionário jornalístico". Os jornalistas usam um manual sobre termos, palavras, expressões e números. A forma correta que deve ser usada nos meios de comunicação jornalísticos. É o Manual de Redação da Folha, um investimento na minha opinião. Também tive aulas de Cultura, Economia, Agricultura, Assessoria de Imprensa, Fotojornalismo, Radiojornalismo, Telejornalismo, Jornalismo Impresso e Webjornalismo.

O fato de não ter diploma mudou alguma coisa?
No começo eu sofri um certo bullying da família e amigos. Todos me questionavam esse fato. Mas eu descobri que não é bem assim. As pessoas não se informam direito e só generalizam. É claro que eu preciso do diploma. Não posso colocar no meu currículo algo que não sou. O cara que inventou essa história queria oficializar a profissão em carteira das pessoas que já trabalhavam e tinham experiência na área e não tinham feito faculdade assim como eu. Acontece que eu não tenho experiência então preciso ao menos de um diploma correto? Imagina um radialista de 60 anos que exerce à 30 anos a profissão e nunca fez faculdade. Você acha que ele vai querer entrar na faculdade agora? Imagina eu que não tenho nenhuma experiência acha que eu vou conseguir o emprego desse radialista sem faculdade? Entendeu agora?

Quais os empregos da área?
Existe um leque enorme de cargos, funções, empresas e tudo mais o que você imagina. Quando eu falo que faço jornalismo as pessoas imaginam que eu quero me sentar ao lado do Willian Bonner no Jornal Nacional e não é bem assim. Dá pra trabalhar dentro de uma empresa fazendo jornais de comunicação interna, clippings, assessoria. Assessor de político, de cantor, gente famosa, multinacional, hospital, prefeitura, governo, da Dilma.... Tem como trabalhar em revista de moda, decoração, cultura, música, teen...Trabalhar em sites como os portais de notícias, Uol, R7, G1, Estadão, Terra...Jornalismo impresso, desde o jornalzinho da sua cidade que espreme e sai sangue até a Folha de São Paulo. Rádio, televisão, programas de esporte, notícias, apresentadora de programa...Ou você pode abrir seu próprio jornal/revista/portal e até uma assessoria de imprensa que presta serviço para várias empresas. Viu quanta coisa?

Vou ganhar dinheiro?
Depende se você já nasceu ryca e seu papai comprou um jornal só pra você, então sim! Mas fora isso não rsrs. Jornalista trabalha de feriado, sábado, domingo, madrugada, Natal, Férias, Eleições. Jornalista não tem vida, nem família. E não ganha muito bem, pesquise no google: Piso salarial jornalista. E seja feliz! rsrs


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá querida leitora, obrigada por visitar nosso cantinho!!

Deixe aqui seu carinho...


"É Livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.

© Bipolaridade Feminina | Layout por A Design